sábado, 27 de setembro de 2008

A Cidade: o jornal da desinformação

Tenho uma pena muito grande de minha sogra. Ela, coitada, compra semanalmente o jornaleco e, acho que para me agradar, sempre o manda para mim depois de lê-lo. A pobrezinha gasta dinheiro para não ter informação alguma. Ou pior, ter as piores informações de Angra. Crimes, crimes e mais crimes... Parece que nossa cidade é mais violenta do que Rio de Janeiro e São Paulo, juntas. No restante, nada mais. Sobre política, a linha editorial está na cara: sou situação, independente das lambanças que fazem. O editor, o sr. José Miziara, se aprimora cada vez mais em não dizer nada. São "informações" do tipo: um certo político..., uma pessoa ligada ao governo está sendo investigada..., um vereador emprega toda a família..., e muitas outras desse tipo. O indigitado (como ele gosta de usar palavras difíceis. Mas, desconhece concordância) nunca tem coragem de citar nomes em suas notas. A não ser que sejam essas: o traficante PETISTA Shell ou as obras do PROSANEAR do PT.

POR QUE SERÁ?

Falta-lhe coragem ou é má-fé mesmo?


Enquanto Jediel de Castro era candidato, puxava-lhe o saco. O dito cujo "desistiu" de sua candidatura? Não tem problema: passaremos a puxar o saco do Jordão novamente. É IMPRESSIONANTE E REVOLTANTE! O jornal deveria ser distribuído gratuitamente, já que se trata de panfleto de campanha do PMDB.


E EU CONTINUO COM PENA DE MINHA SOGRA E DE TODOS QUE FAZEM DESSE TABLÓIDE O SEU MEIO DE (DES)INFORMAÇÃO.

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado LCláudio,

Avise a sua sogra que o referido jornal está sendo distribuído gratuitamente no MaxBurger do centro da cidade, aquele que fica ao lado do Esal.

Desculpe-me por citar os nomes MaxBurger e Esal, mas acho isso ajuda a entendermos melhor a "coisa" toda.

Ah!!! Ouvi ontem na TVCom que o jornal está sendo estocado num posto de combustíveis na Japuíba, provavelmente para ser distribuído no dia da eleição (esta última conclusão é minha). Avise sua sogra.

Mas acho que você deveria é convencê-la a não ler estas porcarias. Depois das eleições, quando ele não servir mais aos interesses dos politiqueiros atualmente no poder, nós, leitores, devemos executar uma campanha de boicote e levá-los a uma "honrosa" falência.

Abraços em sua sogra.

Luiz.

LCláudio disse...

Caro anônimo:
Não precisa se desculpar quantos aos nomes citados. A minha intenção quando criei este blog é justamente "dar nomes aos bois" já que tudo por estas bandas é dito nas entrelinhas...
Quanto ao boicote contra o "jornaleco" estou dentro. Vamos organizar sua falência DESONROSA.
Um abraço e mantenha contato.